Porquê um Índice de Vida de RI?
Na Blue Cross Blue Shield de Rhode Island, a nossa visão de liderar apaixonadamente um estado de saúde e bem-estar em Rhode Island foi o ímpeto para a criação do Índice. Para abordar os determinantes sociais da saúde, como a habitação segura e a preços acessíveis, o acesso aos transportes, a disponibilidade de alimentos nutritivos e a estabilidade financeira, precisávamos de uma avaliação clara do cenário. Como uma empresa local orgulhosa e a maior seguradora de saúde do Estado, estamos empenhados em construir um estado de Rhode Island mais saudável. As informações que obtivermos com o Índice servirão de base para o nosso trabalho no futuro.

TOP

Quem criou o Índice? Quem fundou o Índice?
A Blue Cross Blue Shield de Rhode Island e a Brown University School of Public Health [Escola Superior de Saúde Pública da Universidade de Brown] fizeram uma parceria para criar o Índice de Vida de RI. O inquérito é financiado pela Blue Cross Blue Shield de Rhode Island.

TOP

Como serão usadas as informações do Índice de Vida de RI?
O Índice permitirá à BCBSRI, bem como às organizações comunitárias e a outras pessoas que trabalham no domínio da saúde pública, medir o progresso na melhoria das perceções de saúde e bem-estar ao longo do tempo. Estes dados também ajudarão as organizações comunitárias de base no seu trabalho essencial para melhorar a vida de todos os habitantes de Rhode Island. Ao resumir as perceções em primeira mão dos residentes do nosso Estado, o Índice oferece dados que podem ser combinados com outros recursos para completar um retrato do cenário de saúde do Estado.

Por exemplo, o 2023 HousingWorks RI Housing Fact Book observou que "ao comparar os resultados do Índice de Vida de RI de 2021 e 2022, as pontuações caíram (ou seja, as condições pioraram) em todas as 13 medidas. Embora as medidas em áreas centrais e periféricas mostrem normalmente pontuações mais elevadas nas comunidades periféricas, é de notar que a única categoria em que não houve diferença em 2022 foi a acessibilidade à habitação."

Além disso, o "Relatório Sobre a Situação da Fome em Rhode Island em 2022" do Rhode Island Community Food Bank [Banco Alimentar Comunitário de Rhode Island] declarou: "O Índice de Vida de RI identificou 41 por cento das famílias com crianças como insegurança alimentar em 2022, em comparação com 25 por cento em 2021. Estes agregados familiares ficaram sem comida e não tinham dinheiro para comprar mais, colocando os seus filhos em risco de fome", e continua, "Os resultados do Índice de Vida de RI mostram que as pessoas negras têm muito mais probabilidades de sofrer de insegurança alimentar do que os brancos. Estas disparidades raciais e étnicas refletem o recente impacto da COVID-19 na saúde e no bem-estar económico das comunidades negras, bem como as barreiras de longa data às oportunidades económicas em Rhode Island". 

Estes são apenas dois exemplos recentes de como os dados do relatório podem ser aproveitados para sublinhar pontos importantes sobre os fatores que influenciam a saúde e o bem-estar e para fazer avançar a conversa sobre soluções para desafios de longa data.

TOP

Como foi concebido o inquérito?

Trabalhando em conjunto com especialistas do Siena College Research Institute, os investigadores da Rhode Island e a Brown University School of Public Health [Escola Superior de Saúde Pública da Universidade de Brown] conceberam e supervisionaram o inquérito. A principal metodologista do inquérito para o Índice de Vida de RI é Melissa Clark, Ph.D., Professora de Serviços de Saúde, Política e Prática e Diretora do Survey Research Center [Centro de Pesquisa de Inquéritos], Brown University School of Public Health [Escola Superior de Saúde Pública da Universidade de Brown].

TOP

Como foi administrado o inquérito de 2023?
De março a junho de 2023, selecionámos aleatoriamente residentes adultos por telefone fixo, telemóvel ou web com representação geográfica em todo o estado de Rhode Island. As entrevistas duraram cerca de 15 minutos e foram efetuadas em inglês ou espanhol. No total, foram preenchidos 2137 inquéritos, com uma amostragem excessiva de Negros e Latinos de Rhode Island. Do total de inquéritos concluídos, -- foram realizados por telefone fixo, -- por telemóvel e -- através de uma ferramenta de inquérito na Internet. As organizações comunitárias realizaram 582 entrevistas adicionais, pessoalmente e por telefone, em 16 idiomas diferentes. Os dados recolhidos a partir destas entrevistas são apresentados separadamente dos dados recolhidos junto de residentes selecionados aleatoriamente. 

O inquérito incluía três conjuntos de perguntas sobre a perceção que os inquiridos tinham das suas comunidades. Um conjunto de perguntas pedia aos inquiridos que classificassem as afirmações sobre as suas comunidades em termos de a afirmação ser totalmente descritiva, algo descritiva, não muito descritiva ou nada descritiva. Um segundo conjunto de perguntas pedia aos inquiridos que classificassem a probabilidade de cada aspeto da vida de uma pessoa típica que vivesse na sua comunidade—muito provável, algo provável, pouco provável ou muito improvável. O terceiro conjunto de perguntas questionava os inquiridos sobre a disponibilidade e a acessibilidade da habitação. Também incluímos perguntas sobre programas e serviços para crianças e idosos de Rhode Island, bem como perguntas sobre as experiências reais dos inquiridos em matéria de segurança alimentar, situação económica, confiança na utilização da tecnologia e confiança na gestão de problemas de saúde, incluindo problemas de saúde mental.

TOP

Como foram obtidos os números de telefone?

O desenho da amostra de telefones fixos foi realizado de forma a garantir a seleção de números de telefone listados e não listados, utilizando a marcação aleatória de dígitos. Os números de telefone fixo foram adquiridos à ADSE Survey Sampler. A amostra de telemóveis foi obtida a partir de uma amostra de centrais telefónicas sem fios dedicadas de Rhode Island. Os números de telemóvel foram adquiridos à Dynata. Os inquiridos foram selecionados para residir no Estado de Rhode Island. A amostra online foi fornecida pela Lucid, uma plataforma de estudos de mercado que gere uma bolsa online para os inquiridos. As amostras retiradas deste intercâmbio correspondiam a um conjunto de quotas demográficas relativas à idade, ao género e à região.

TOP

Pontuação POP - como é que isso funciona?

As pontuações POP, ou percentagem do possível, representam o grau de proximidade dos inquiridos em relação a uma comunidade ideal ou saudável nas áreas específicas sobre as quais perguntámos. Uma pontuação POP de 100 é a pontuação mais elevada possível e é alcançada quando cada inquirido classifica cada um dos indicadores individuais no valor mais elevado. As pontuações POP variam de 0 a 100. No inquérito, os resultados negativos foram invertidos, pelo que uma pontuação POP mais elevada indica uma evolução para uma comunidade mais saudável.

TOP

Porque é que os dados não estão disponíveis discriminados por código postal?

Devido à dimensão do inquérito, os dados não podem ser discriminados por código postal. O número de inquiridos em alguns códigos postais é demasiado reduzido, o que pode tornar as suas informações identificáveis.

TOP

Os dados recolhidos no âmbito do Índice de Vida de RI podem ser integrados com dados complementares recolhidos por outras organizações, como a Health Equity Zones, a ONE Neighborhood Builders e a United Way of Rhode Island, entre outras?
Dado que o método de inquérito do Índice de Vida de RI foi concebido para ser anónimo e que todas as características potencialmente identificadoras são separadas dos dados publicamente disponíveis, as possibilidades de integração de dados são, na melhor das hipóteses, limitadas. Este método de inquérito intencional permite uma maior participação e, normalmente, dados mais ricos, que podem ser utilizados para reforçar os recursos de dados existentes. O único identificador na nossa avaliação é o código postal, o que nos permite apresentar resultados a nível geográfico, mas limita a capacidade de integração total destes resultados com outras fontes de dados. Facilitámos sessões com as Zonas de Equidade na Saúde e continuaremos a trabalhar com outras organizações comunitárias para garantir que os dados do Índice de Vida de RI conduzam a ações que respondam às necessidades prementes da comunidade.

TOP

Quem são os membros da Coligação para o Índice de Vida de RI? 
É evidente que, para combater os muitos fatores sociais que influenciam os resultados de saúde, os principais parceiros da comunidade devem unir-se. A Coligação do Índice de Vida de RI é uma coligação comunitária dedicada a melhorar a saúde e o bem-estar dos habitantes de Rhode Island. As organizações membros moldam os próximos passos da jornada do Índice de Vida de RI, ajudando a animar e ativar o Índice, e fornecendo liderança em soluções viáveis para os desafios identificados. Os membros da coligação também apresentam recomendações sobre a melhor forma de tirar partido dos recursos de dados existentes. As seguintes organizações, todas elas a trabalhar nas áreas destacadas no inquérito, incluindo as necessidades humanas básicas e os serviços sociais, são membros da Coligação:

  • AARP Rhode Island
  • Blue Cross & Blue Shield of Rhode Island
  • Brown University School of Public Health
  • Community Provider Network of Rhode Island
  • Economic Progress Institute
  • HousingWorks RI
  • Latino Policy Institute
  • Lifespan Community Health Institute
  • Medical Legal Partnership Boston
  • Rhode Island Community Food Bank
  • Rhode Island Department of Health
  • Rhode Island Kids Count
  • Rhode Island Foundation
  • United Way of Rhode Island

TOP

Com que frequência será elaborado o Índice?
O inquérito é realizado numa base anual.

TOP

Como é que decide quais os temas a abordar?
Um grupo central de 18 perguntas que abordam a qualidade de vida e a qualidade da comunidade será feito todos os anos para que possamos medir o progresso ano após ano. Os restantes tópicos das perguntas do inquérito são determinados pela Coligação para o Índice de Vida de RI, com base na necessidade de preencher lacunas de conhecimento noutros recursos de dados existentes.

Sabemos que existem fatores sociais que tornam mais difícil alcançar o bem-estar para determinados grupos demográficos. Desde 2020, temos vindo a centrar-nos no impacto dos determinantes sociais da saúde nos habitantes Negros e Latinos de Rhode Island.